Sábado, 3 de Julho de 2010

Hour of the Wolf/ Vargtimmen (1968) Ingmar Bergman

Vargtimmen de Ingmar Bergman é aquele típico filme que procura a sua própria audiência; arrisco a dizer que se trata de uma obra difícil já que o espectador necessita de atingir criativamente a descontracção máxima para assim deixar o filme fluir por entre ele (tal como acontece com os trabalhos do conhecido David Lynch).

O herói deste conto é Johan (Max Von Sydow) um artista alienado pela sociedade, que vive quase que como em forma de retiro numa ilha com a sua mulher grávida Alma (Liv Ulman). O casal vive isolado e do outro lado da ilha habitam num castelo um barão e os seus estranhos e pervertidos entes. De noite, Johan é atacado pela insónia, paranóia e sonhos bizarros. 

Grande parte da acção passa-se durante a hora do lobo (da meia-noite ao amanhecer). Bergman explicou pelas suas palavras que esta é a hora onde a maior parte das pessoas morre, onde o sono é mais profundo e os pesadelos mais reais; a hora em que os medos mais profundos nos perseguem, onde os fantasmas e os demónios atingem a sua magnitude, também a hora onde a maior parte das crianças nasce.

A loucura de Johan é progressiva e Bergman penetra no sub-consciente do seu protagonista para extrair os seus maiores pesadelos. Estes filamentos surreais saltam por entre a linha da realidade, de forma a que o que parece um sonho se torne numa realidade chocante.

Bergman faz uso da sua capacidade inata de extrair emoções profundas e transforma-las em cenas directas quase objectivas; a obra nutre um poder incrível e se como já referido e sugerido, nos deixarmos penetrar por estes fantasmas o filme atira-nos ao chão.

O ambiente quase que indefinível torna este filme mágico, já que o sonho e a realidade contracenam de mãos dadas.

Uma obra única na carreira deste prestigiado autor que precisa de licença para ser saboreada. Deixem as imagens passar pelos vossos portões de lógica e entrar nos profundos níveis da vossa mente, não questionem apenas sintam, dessa forma o filme flui magnificamente.


publicado por Diogo às 12:48
link do post | comentar | favorito

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.posts recentes

. Possession (1981) Andrze...

. Rosemary's Baby (1968) Ro...

. Il Gattopardo (1963) Luch...

. L'Avventura (1960) Miche...

. Du Levande (2007) Roy And...

. Onde Jaz o Teu Sorriso? (...

. La Strada (1954) Federico...

. Nostalghia (1983) Andrey ...

. Au Hasard Balthazar (1966...

. Trash Humpers (2009) Harm...

.links

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010